fone 51 3028 1020 | 51 3028 1828
51 3325 3060 | 51 3012 8866
51 996 175 061
e-mail iad@iadrs.com.br
iaD - Instituto do Aparelho Digestivo
Curtir Curtir página inicialVoltar à home  
Av. Cristóvão Colombo, 3060
CEP 90560 002 - Porto Alegre - RS
Estacionamento Conveniado
Estacionamento Conveniado
localização
   
Manometria de Alta Resoluo IAD
IAD Manometria de Alta Resolução IAD

O Instituto do Aparelho Digestivo do RS é a primeira instituição privada do Estado do RS a contar com o novo equipamento de Manometria de Alta Resolução. O aparelho da empresa Medtronic é o que de mais especializado existe no diagnóstico de doenças do esôfago.

A manometria de alta resolução representa uma evolução em relação à manometria convencional, ampliando o número de canais de mensuração da motilidade e com a possibilidade de produzir, por meio de canais gráficos, vetores coloridos que facilitam a leitura do exame e trazem informações mais precisas para o entendimento das patologias do esôfago. Segundo Dr. Richard Gurski, Diretor do Laboratório de Motilidade do IAD (MOTILAB), são claros os benefícios da nova tecnologia. Os resultados do exame nos conduzem a um patamar superior no diagnóstico das enfermidades motoras do esôfago, acrescenta Dr. Gurski.

Poucos hospitais e clínicas no Brasil, entre particulares e públicos, dispõem desse equipamento. O exame de manometria esofágica, seja convencional ou de alta resolução, é o registro da pressão das contrações da musculatura do esôfago e dos esfíncteres esofágicos, sendo indicado em casos de dor torácica de origem não cardíaca, tosse crônica, sintomas de refluxo gastroesofágico, regurgitação alimentar, disfagia ou odinofagia (dificuldade ou dor para engolir, respectivamente), vômitos ou náuseas de repetição.

Os exames são feitos mais rapidamente, trazem menos desconforto e são bastante mais precisos.

Preparação para o exame
A preparação para a manometria é muito simples. O paciente deve permanecer em jejum cerca de 6 horas antes do exame.

O procedimento
O exame dura aproximadamente 30 minutos. Com o paciente sentado, aplica-se um gel anestésico em uma das narinas para a introdução da sonda. Após a passagem da sonda, o paciente se deita e o exame é iniciado. A partir desse momento, o paciente é orientado a não falar, a engolir de uma só vez toda a água que for colocada em sua boca e a não engolir espontaneamente (sem que haja solicitação do médico). Durante a execução do exame, a sonda é gradualmente tracionada – para estudo das pressões em diferentes níveis do esôfago – até a sua completa retirada. Os pacientes podem reassumir suas atividades regulares, comer e tomar os remédios imediatamente após o exame.

voltar ao topo voltar ao topo